27 janeiro, 2021

Iron Annie Flight Control GMT

 


Desde que perdeu a licença para usar o nome Junkers, o fabricante alemão Pointtec lançou duas novas marcas, a Iron Annie e a Bauhaus, que vieram não apenas a preencher o vazio criado, como criar uma nova dinâmica na empresa. Sobre a Bauhaus falarei na próxima semana mas, por agora, trago-vos um dos novos membros da coleção Flight Control da Iron Annie, a referência 5148-M2.

Sempre gostei dos Junkers produzidos pela Pointtec porque considero-os relógios "honestos", no sentido em que possuem um nível de execução correto face aos preços que são pedidos. Além disso, em Portugal, estes relógios têm (tinham, no caso da Junkers) a vantagem de terem distribuição própria a partir de uma empresa, a SRI, que tem uma excelente atenção ao cliente.

Este é um relógio com complicações de data e de segundo fuso horário, através do movimento suíço de quartzo Ronda 505.24H, que me agrada bastante, não só em termos de proporções gerais, como também pelo desenho do seu mostrador, muito elegante, sóbrio e original. 

A caixa em aço revestida a PVD preto tem com 40mm de diâmetro e resistência à água de 5 atmosferas. O mostrador, também preto, é protegido por vido mineral, e nele os numerais surgem apenas nas posições das 12 e das 6 horas, com índices em todas as restantes e uma janela de data bem integrada na posição das 3 horas.

O quarto ponteiro, do segundo fuso horário, aponta para uma segunda escala de 24 horas que apresenta uma divisão entre dias e noite.

Neste modelo, provavelmente trocaria a bracelete de metal (de resto, bonita), por uma NATO igualmente preta, mas isso sou eu... O PVP é de referência é de 279€.

20 janeiro, 2021

Seiko Kinetic SKA789P1

 


Em 1996 comprei um Seiko Kinetic de primeira geração igual a este, com dia e data e detalhes dourados na caixa. Infelizmente a primeira geração Kinetic tinha imensos problemas técnicos, relacionados com o condensador usado. Ainda tenho este relógio mas, entretanto, já tem um movimento (também Kinetic) melhorado e com mais autonomia do que o original. 

Hoje, os "dentes de leite" da tecnologia Kinetic (em que um rotor, semelhante ao dos relógios automáticos, é usado para gerar energia para uma pilha recarregável) já são coisa do passado, com os relógios baseados nestes movimentos a oferecer um nível de fiabilidade e precisão semelhantes aos de quartzo convencional.

Este modelo é particularmente bem conseguido, ainda que algo grande (a caixa é de 43mm), com um bisel fixo que exibe uma escala de minutos/segundos que complementa estética e funcionalmente a escala horária com índices em todas as posições exceto às 12h00.

O movimento Kinetic de ultima geração usado aqui oferece uma autonomia de 6 meses após carregamento total, o que é bastante impressionante face aos cerca de três dias (75 horas) da versão original.

Como já expliquei em anteriores posts, o pusher às duas horas serve para confirmar a reserva de marcha, a qual é indicada através do movimento do ponteiro dos segundos. À data em que escrevi este post (já há algumas semanas), este relógio estava à venda na Amazon Espanha por cerca de 260 euros, já com portes. Uma busca pelo site mostra outras variantes que poderão ser também interessantes.

13 janeiro, 2021

Citizen Promaster Tough

 


Ando para referenciar este Citizen já há algum tempo, mas só hoje houve oportunidade (so many watches, so little time...). Trata-se de um relógio de mergulho com movimento de quartzo e algumas características interessantes que o tornam único. E, claro, como é muito apreciado pela comunidade, a marca decidiu... descontinuá-lo. Que surpresa! (not...).

E o que torna este Citizen Promaster Tough em algo que valha a pena realçar no meio de milhares de relógios que, pelo menos pelo aspeto, parecem iguais? A resposta está no nome: é mesmo... forte! E basta clicarem na foto do lado direito para começarem a perceber porquê. Notam alguma coisa estranha? Ah, pois é... Não tem tampa! A caixa, de 42mm de diâmetro, é construída como um monobloco e o movimento é montado por cima, ao contrário do que sucede normalmente (já há uns anos fiz uma referência a um Citizen com este tipo de construção).

Além disso, a Citizen colocou também cuidado adicional no material da caixa propriamente dito, indicando ter usado uma liga de aço inoxidável (até aí, tudo normal) com um revestimento a que chama "Super Titanium" aplicado não apenas na caixa como na bracelete, e que oferece uma resistência 5 vezes superior à do aço, é anti-magnético e possui propriedades hipo-alérgicas. A execução inclui ainda índices e ponteiros com aplicação de superluminova, vidro de safira e coroa de rosca.

O movimento usado é o calibre de quartzo Citizen E168 com data e alimentação através da luz, usado também em diversos outros modelos da marca, e é a chave para se puder ter usado aqui uma caixa monobloco, uma vez que não necessita mudar de pilha – a autonomia é de 6 meses após um carregamento completo. 

O preço de referência é de 495 dólares, mas pode (ainda) ser encontrado na Amazon Espanha por menos de 260 euros, já com portes.

06 janeiro, 2021

AVI-8 Hawker Hunter Charcoal Ember Brown

 


Tenho uma confissão a fazer: gosto muito deste relógio. I know, right? É um bocado cheesy e o mostrador até é bem mais busy do que eu costumo gostar, mas tem um je ne sais quoi que não me deixa indiferente (acho que bati hoje o record de palavras estrangeiras no mesmo parágrafo...). 

É um relógio que foi lançado no final de 2020, fortemente promovido através das redes sociais nos últimos meses do ano passado. Acho que o que mais me agradou neste modelo da jovem AVI-8 foi o facto de não terem tido qualquer problema em fazê-lo, mesmo indo contra tudo o que o bom-senso indicaria.

Além disso, houve aqui também a coragem de usar um movimento (ainda que de quartzo) com complicações pouco comuns, como é o caso do cronógrafo retrógrado, no qual há ponteiros que, em vez de darem uma volta completa ao sub-mostrador, voltam ao início após percorrerem um determinado semicírculo (neste caso é o contador de minutos, na posição das 10h30). 

O nome completo é AVI-8 Hawker Hunter [o nome de um avião militar britânico] Charcoal Ember Brown [uma referência às cores do mostrador e da bracelete]. Tal como a foto sugere, mesmo sem qualquer referência, este é um relógio bastante grande, com uma caixa em forma de dodecágono (com 12 faces) resistente à água até 100 metros e diâmetro de 45mm.

O movimento usado, embora isso não seja referido no site da marca (que indica apenas a sua proveniência japonesa), parece ser um Seiko (SII) VK83, da gama "mecaquartz". Tal como outros da mesma família, utiliza um movimento de quartzo como base mas a parte do cronógrafo recorre a diversos mecanismos físicos que lhe dão um feel mecânico, como é o caso da reposição instantânea dos ponteiros do cronógrafo após uma medição de tempo intermédio.

A caixa em aço tem um bonito acabamento em PVD negro e só é pena que o vidro que protege o mostrador seja "apenas" mineral e não de safira, embora aqui a marca tenha tido o cuidado de aplicar um tratamento antirreflexo ao interior do vidro, que contribui para que pareça "invisível" quando olhamos para ele determinados ângulos. 

E é precisamente o mostrador que o coloca num patamar à parte, já que a marca o decidiu desenhar como se tratasse do painel de instrumentos de um avião, precisamente o Hawker Hunter. Mas há aqui mais atenção ao detalhe, como é o caso dos grandes ponteiros das horas e minutos que foram esqueletizados e, por isso, não interferem com a leitura do cronógrafo, mesmo que no momento da contagem do tempo estejam sobre os sub-mostradores.

O resultado final é tão bom que até "deixo passar" a data às 4h30, uma posição na qual não costumo gostar de a ver... O preço, a partir do site da empresa, é de uma razoáveis £220, já com portes incluídos para qualquer parte do mundo. Antes de comprar, vale a pena procurar este relógio nas redes sociais da AVI-8, pois é possível que esteja disponível algum cupão de desconto.