10 de fevereiro de 2021

Tissot Gentleman Powermatic 80 Silicium

 

Quem acompanha este blog há algum tempo já percebeu a minha predileção por relógios simples (apesar disto), e não necessariamente no que diz respeito apenas a dress watches. Não há grandes variações possíveis num "três ponteiros" com data às 3h00, mas a verdade é que, neste como em qualquer outro relógio, o diabo está nos detalhes e são precisamente os detalhes que conseguem fazer uma diferença substancial entre diferentes modelos.

Este Tissot representa bem o que acabo de escrever, com detalhes (quer estéticos, quer técnicos) que não só resultam numa peça lindíssima (para mim, claro), como apresenta fatores diferenciadores suficientes para criar um relógio único.

Comecemos pela caixa. Com 40mm de diâmetro e 11,5mm de espessura, penso que temos aqui o sweet spot que permite a esta peça ser usada por praticamente toda a gente, independentemente do tamanho do seu pulso. Apesar de ser um pouco irrelevante num dress watch, o facto de ter resistência à água até 100 metros torna-o também mais versátil e passível de ser usado como daily driver, tanto mais que o vidro de safira (usado em todos os Tissot) ajudará a que se mantenha com aspeto de novo durante muito tempo.

Outro aspeto prático é a opção pela utilização do movimento Powermatic, com mais de três dias (80 horas) de reserva de marcha e que, aqui, surge com uma melhoria importante, de resto salientada no próprio mostrador e no nome do modelo em si: o balanço em silício, o qual contribui para uma maior fiabilidade, precisão e resistência a campos magnéticos.

Os detalhes que fazem a diferença podem também ser observados na caixa, com o contraste entre o bisel, polido, e o resto da caixa, escovada; e a bracelete em aço, cujos elos centrais são polidos face aos elos laterais com acabamento escovado.

No final, uma referência incontornável para aquele que é, talvez, o aspeto mais saliente do relógio: o mostrador. Nesta variante em particular – existe também com mostrador preto e branco/prateado  – temos mostrador em azul escuro com índice prateados aplicados e janela de data às 3 horas.

Os ponteiros, ao contrário do que acontece em muitos dress watches, têm visibilidade no escuro através da aplicação de material luminescente. O mesmo não acontece nos índices aplicados, certamente por uma questão estética, mas a Tissot resolveu o problema com pequenos pontos luminescentes na base de cada um dos índices.

Eu gosto tanto desde relógio que sou mesmo capaz de fazer uma declaração radical: este é o tipo de relógio capaz de constituir uma one watch collection, um relógio que faz tudo e que fica bem em praticamente qualquer situação – algo que frequentemente se diz a propósito de relógios como alguns modelos da Rolex

O único problema aqui é mesmo o preço. Este não é um relógio muito barato. O preço de referência é da ordem dos 700 euros, muito embora o possamos encontrar na Internet por um pouco menos. Vale o que custa? Para mim, sim.

Sem comentários :

Publicar um comentário