3 de fevereiro de 2021

Bauhaus 2162-3

 


A coleção Bauhaus sempre foi um best-seller da Junkers e, mais recentemente, surgiu também como uma das famílias da Iron Annie, anunciada no final de 2020, a propósito da abertura de novas instalações da Pointtec, o fabricante destes relógios, em Ruhla, na região de Thuringia.

Na realidade, o próprio edifício, no qual os relógios Zeppelin e Iron Annie (e, antes destes, os Junkers) são montados, tem também uma ligação direta à escola Bauhaus, uma vez que foi desenhado pelos arquitetos Schreiter & Schlag e construído em 1929. Agora, a Bauhaus será uma nova marca independente da Pointtec e este relógio é um dos primeiros a ostentá-la.

Existem três variantes: esta, com a referência 2162-3, que tem mostrador azul escuro e bracelete em pele castanha; uma variante com mostrador branco; e outra ainda com mostrador preto.

A caixa, em aço, tem 41mm de diâmetro e resistência à água até 5 atmosferas, com o mostrador protegido por vidro mineral endurecido (K1). O mostrador, como não poderia deixar de ser num relógio que se chama Bauhaus, é relativamente despojado de qualquer tipo de ornamentação que não seja estritamente funcional.

No entanto, há duas decisões interessantes a salientar. A primeira é a opção pelo movimento Miyota 8285, com dia/data em que o dia da semana surge por extenso numa janela alargada às 12h00 (o dia do mês está na posição tradicional das 3 horas).  

A outra decisão prende-se com o desenho dos ponteiros: enquanto o habitual é termos ponteiros de horas e minutos numa mesma cor e, eventualmente, o ponteiro de segundos numa cor diferente, aqui alguém decidiu fazer as coisas ao contrário. Assim, temos o ponteiro das horas e o dos segundos em branco e o ponteiro dos minutos em vermelho, uma decisão cromática que foi tomada também nas restantes variantes. 

O preço de referência para este relógio é de 279 euros.

Sem comentários :

Publicar um comentário