21 de julho de 2021

Orient Kamasu: a busca pelo melhor diver terminou

 

Orient Kamasu

Ao longo dos anos, habituámo-nos a nomes como Mako, Ray ou Kamasu da extensa gama da Orient. Tanto quanto sei, estes não são nomes dados oficialmente pela marca japonesa (desde há algumas décadas adquirida pela Seiko, mas que mantém a sua identidade e independência) mas, ao que parece, pela sua subsidiária dos EUA.

É assim que encontramos a referência que hoje vos trago sob o nome Kamasu nos Estados Unidos mas, simplesmente com a referência oficial RA-AA0004E no site japonês. Estamos, contudo, na presença do mesmo relógio: um modelo que conseguiu receber da comunidade de entusiastas da relojoaria uma reação quase unânime, sendo muitos os que garantem que este é o melhor relógio de mergulho do mundo na gama de preços que se insere.

E que preço é esse, perguntarão os meus fiéis leitores, habituados a relógios B3? O valor de referência no site dos EUA é de 460 dólares mas, como vem sendo habitual no que diz respeito aos Orient, o preço que encontramos online é muito, muito inferior. Na Amazon Espanha está neste momento a ser vendido por apenas 230 euros (!), já com portes de envio para Portugal.

Este Kamasu, que também surge por vezes referenciado como "Mako III" (embora tal não faça sentido, porque uma das coisas que distingue os Mako de outros modelos de mergulho da Orient é a utilização de um misto de índices e numerais no mostrador, enquanto aqui temos apenas índices) tem proporções muito boas, a partir de uma caixa em aço com 21,8mm de diâmetro e 200 metros de resistência à água.

O movimento usado é o Orient F6922 automático, com paragem de segundos (hacking) e possibilidade de corda manual. As complicações de dia e data, tradicionais nestes Orient, são aqui retidas, e os ponteiros são um pouco diferentes do habitual, sobretudo no que diz respeito ao ponteiro das hora, em forma de seta. Esta variante, em verde, é a que mais me agrada (procurem no YouTube: o verde é ainda mais bonito do que parece nas fotos), mas existem ainda outras com mostrador em azul, preto e bordeaux.

Tudo isto é muito bonito, poderão interrogar-se, mas não é muito diferente de outras gerações de relógios do mesmo tipo da Orient. Certo, é verdade. Mas o detalhe que faz a diferença é que este tem, finalmente!, vidro de safira. Até agora, todos modelos destes género da Orient (e até da Seiko...), se limitavam ao simples vidro mineral.

O facto de a Orient ter decidido aqui criar um modelo, na mesma gama de preços, mas com vidro de safira, torna este conjunto verdadeiramente irresistível, com uma proposta de valor que deixa muitos microbrands em apuros.



Sem comentários :

Enviar um comentário